TOMOGRAFIA ÓSSEA | Informações sobre o Exame

Tomografia óssea

Definição:

Uma tomografia óssea é um exame que detecta áreas de maior ou menor renovação óssea. Essas áreas podem indicar lesão ou doença óssea. Para destacar as áreas com problemas, são usados isótopos radioativos e substâncias químicas rastreadoras.

 

Partes do corpo envolvidas:

Todos os ossos do corpo.

Quando realizar o exame?

O procedimento é realizado para detectar um processo anormal envolvendo o seu osso, incluindo o seguinte:

  • Lesões por esforço, como fratura por esforço e dores crônicas nas pernas
  • Infecção (osteomielite)
  • Artrite
  • Tumores ósseos
  • Câncer que se disseminou para o osso
  • Trauma
  • Distúrbios metabólicos, como doença de Paget
  • Distúrbios nutricionais que podem afetar o osso, como osteomalácia ou raquitismo
  • Morte de uma área dos tecidos ósseos, devido a bloqueio na circulação (necrose avascular)

Fatores de risco e complicações durante o exame:

Não há fatores de risco conhecidos para esse procedimento.

Antes do exame:

Informe o seu médico se você estiver grávida.

Três horas antes da tomografia, você receberá uma injeção de substâncias químicas rastreadoras radioativas. Você deve ingerir bastante líquido entre o momento da injeção e a tomografia. Também pode ser solicitado que você esvazie a bexiga antes da tomografia.

Durante o exame:

Primeiro, retire jóias e outros objetos metálicos e vista a bata do hospital. Você deitará em uma mesa de exames. Uma câmera acima e abaixo da mesa examinará lentamente todo o seu corpo. Pode ser solicitado que você fique em várias posições à medida que a tomografia for realizada, mas você ficará deitado durante a maior parte do exame.

Anestesia:

Não é necessária anestesia para o procedimento.

Descrição do procedimento:

Várias imagens são obtidas do corpo, usando uma câmera especial de rastreamento. A câmera detecta pequenas quantidades de radioatividade no tecnécio injetado. Isso permite que o médico veja áreas nas quais pode haver lesão ou doença óssea.

Após o exame:

Após a tomografia óssea, o local da injeção é examinado quanto à vermelhidão e o inchaço.

Duração aproximada:

A tomografia geralmente é feita 3 horas após a injeção. O exame dura de 20 a 60 minutos.

Sentirei dor?

Esse exame é indolor, exceto pelo leve desconforto da injeção.

Possíveis complicações:

Algumas pessoas se preocupam com o uso de material levemente radioativo. No entanto, a quantidade de radioatividade é muito pequena. Ela é eliminada do corpo em 2 ou 3 dias. As complicações de uma tomografia óssea são raras.

Em casos extremamente raros, uma pessoa pode desenvolver uma reação alérgica moderada ou grave ao material injetado. Também pode haver um leve risco de infecção da injeção.

Tempo médio de permanência no hospital:

Não é necessária a permanência no hospital para a realização do exame.

Cuidados pós-exame:

Não é necessário nenhum cuidado especial após o procedimento.

Resultado Final:

Se o seu tecido ósseo estiver saudável, a tomografia óssea mostrará um padrão uniforme do material injetado. Se houver uma área de doença, áreas mais escuras ou mais claras (pontos quentes ou frios) estarão evidentes na tomografia óssea. Elas mostrarão áreas com ruptura ou reparo ósseo ativo anormal.

Os radiologistas que avaliam as tomografias ósseas são médicos especializados em medicina nuclear. Eles têm experiência em detectar a diferença entre alterações semelhantes à artrite ou outras condições benignas e aquelas causadas por câncer. Se o radiologista não tiver certeza, ele recomendará outros exames, entre eles radiografias padrão, tomografia computadorizadas ou ressonância magnética para a complementação do diagnóstico.

Obs: Entre em contato com seu médico se tiver dúvidas sobre o procedimento, seu problema de saúde ou os resultados dos exames.

Autor(a): 

Médico formado pela Faculdade de Medicina de Valença-RJ.

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

Deixe seu Comentário

You must be logged in to post a comment.