SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS – Sinais – Diagnóstico – Tratamento

Síndrome dos ovários policísticos

A SOP (síndrome dos ovários policísticos) descrita por Stein e Leventhal (sobe a testosterona e insulina) é o distúrbio endócrino mais comum nas mulheres. É caracterizada por amenorréia ou oligomenorréia (ex: a menstruação vem de 3 em 3 meses, ciclo irregular), hirsutismo (aparecimento de pêlos em regiões anatômicas características de distribuição masculina), virilização (aumento do clitóris,aumento de massa muscular, voz engrossada), ovários policísticos.
O ovário na SOP é apenas órgão alvo, não é ele o causador da síndrome, sendo o hiperinsulinismo o causador.

A SOP é causa de amenorréia normogonadotrófica (FSH e LH não aumentam, o que se altera é a relação LH/FSH), pois o ovário não é o causador da síndrome.

Como ocorre:
A insulina alta age no fígado reduzindo a produção da proteína carreadora de esteróides sexuais (SHBG), aumentando assim os hormônios sexuais na forma livre (estrogênio e testosterona). Com isso a mulher terá aumento de libido, acne, alopécia, hirsutismo, virilização devido aumento da testosterona em sua forma livre no sangue (não ligada à proteína).

Perguntas:
Por quê a mulher pode ficar meses sem menstruar?
Por quê a mulher com SOP tem anovulação crônia (não ovula)?
R: A testosterona alta faz atresia folicular e o estrogênio alto faz inibição do FSH, consequentemente não tem crescimento folicular, não tendo ovulação. Devido a não ovulação crônica a SOP é uma causa de infertilidade.

Diagnóstico:
O diagnóstico é clínico (ultrassom e laboratório é um dado a mais).

Sinais:
– Distúrbio menstrual
– Infertilidade
– Hirsutismo,  Virilização (testosternona alta)
Obesidade e Acontose nigricans (hiperinsulinismo)
Na ultrassonografia transvaginal serão detectados vários folículos em crescimento nos ovários (ovário policístico), que não chegam ao tamanho pré ovulatório.
A relação LH/FSH geralmente é igual ou maior que 3.

Tratamento:
Tratar o hiperinsulinismo crônico através de dieta (cortar carboidrato), exercício físico e hipoglicemiante oral (Metformina que reduz a resistência insulínica).
Se não deseja engravidar:
Pílula Anticoncepcional oral combinada (a progesterona deve ser antiandrogênica = acetato de ciproterona ou drospirenona)
Se deseja engravidar:
Citrato de Clomifeno ou Tamoxifen – são estrogênios fracos, com isso irão estimular a produção de FSH pela hipófise, fazendo crescimento folicular e ovulação.
Para o Hirsutismo:
Antiandrogênico: Espironolactona, Flutamida, Finasterida

Exames que o médico deve solicitar:
Hormônios:
1- Testosterona Livre
2- SDHEA (sulfato de dehidroepiandrosterona) para afastar a virilização de origem supra renal. Em até metade dos casos de SOP teremos aumento de SDHEA, sendo o tratamento realizado com corticóides.
3- LH e FSH (relação LH/FSH)
Glicemia / Insulina
USG transvaginal

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

Deixe seu Comentário

Faça seu login para comentar clique aqui.