PÚRPURA TROMBOCITOPÊNICA IMUNOLÓGICA | Sintomas, Exames e Tratamento

Púrpura Trombocitopênica

Também conhecida como púrpura trombocitopênica idiopática é a doença hematotógica mais comum da infância com uma incidência maior entre 2 e 5 anos de idade, afetando tanto meninos quanto meninas na mesma proporção.

Na púrpura trombocitopênica idiopática (PTI) temos uma diminuição no número de plaquetas no sangue devido a destruição pelo próprio sistema imunológico, mediada por anticorpos principalmente da classe IgG. Na maioria das vezes a doença precede um quadro de infecção viral (varicela, citomegalovirus, rubéola, Epstein-Bar, hepatite e outras) ou vacinação.

– Iremos abordar neste texto as seguintes dúvidas:

  • O que é a Púrpura Trombocitopênica Idiopática?
  • Quais os sinais da Púrpura Trombocitopênica Idiopática?
  • Quais exames identifico a Púrpura Trombocitopênica Idiopática?
  • Qual o tratamento da Púrpura Trombocitopênica Idiopática?
  • Quando realizar a esplenectomia (remoção do baço)?

SINAIS e SINTOMAS:

Devido a diminuição das plaquetas poderemos encontrar:

Sangramentos: ocorre principalmente na pele (petéquias, equimoses, púrpuras e hematomas). Sangramento nasal e mucosa ocular e gengival são relativamente frequentes, já sangramento na urina, intestino, pulmão e cerebral são raras e graves.

Aumento do baço pode ocorrer em menos de 10% dos casos associada ou não ao aumento dos linfonodos (gânglios aumentado). Na presença PTI o médico deve investigar outras doenças associadas pois ela pode ser a manifestação inicial de outras patologias como: lúpus eritematoso sistêmico, aids entre outras. Deverá também ser realizado o mielograma para descartar leucemia.

EXAMES:

  • Plaquetas diminuidas <100.000
  • Coagulograma: tempo de sangramento aumentado >5min / retração do coágulo diminuída
  • Medula óssea com aumento na produção de plaquetas no intuito de compensar a diminuição delas no sangue.
  • Hemograma: poderá ter anemia (diminuição da hemoglobina e hematócrito) caso esteja tendo maiores sangramentos.

TRATAMENTO:

O paciente poderá ser acompanhado ambulatorialmente caso as plaquetas estejam acima de 30.000, sendo realizada a quantificação das plaquetas 2 vezes por semana. A recuperação se faz normalmente em 2 a 3 semanas. O médico deve orientar para que não se utilize medicamentos que contenham o ácido acetilsalicílico ou outros medicamentos antiagregantes plaquetários.

Já quando temos a presença de sangramentos mais grave ou o número de plaquetas está abaixo de 20.000, o paciente deverá ser internado para monitorização e uso de medicamentos.

Medicamentos:

Indicações para o Tratamento com Corticóide:

  • Plaquetas abaixo de 20.000 na presença de sangramento importante de mucosas
  • Plaquetas abaixo de 10.000
  • Na presença de sangramento em órgão nobres, independente do número de plaquetas

Indicações para o Tratamento com Gamaglobulina venosa:

  • As mesmas indicações do corticóide
  • Na necessidade de transfusão de concentrado de plaquetas, visando diminuir o número de anticorpos antiplaquetários, melhorando assim o aproveitamento das plaquetas transfundidas
  • No pré-operatório quando for fazer a retirada do baço, para se evitar maiores sangramentos durante o ato cirúrgico

REMOÇÃO DO BAÇO (ESPLENECTOMIA):

Está indicada nos casos graves ou naqueles em que não obtemos resposta às medicações. Se realizada está indicada a vacinação anti-haemophilus influenza e antipneumococcos.

 

Autor(a): 

Médico formado pela Faculdade de Medicina de Valença - FAA.
Cirurgião Dentista formado pela FOV.

  • googleplus
  • facebook
Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

7 Comentários para “PÚRPURA TROMBOCITOPÊNICA IMUNOLÓGICA | Sintomas, Exames e Tratamento”

  1. ANDREIA disse:

    OI AOS 6 MESES ESTOU COM PURPURA DESCOBRI ATRAVÉS DE UMA BIOPSIA, A DOUTORA PASSOU CORTICOIDE EM INJEÇÃO TOMEI MELHOROU E VOLTOU, ESTOU TOMANDO METICORTEN DE 20 MG, MAS O MAIS ESTRANHO E QUE NO EXAME DE SANGUE AS MINHAS PLAQUETAS SEMPRE DEU NORMAL.MAS PRINCIPALMENTE MINHAS PERNAS ESTÃO CHEIAS DE MANCHAS VERMELHAS E PRETAS E SÃO MAIS ANTIGA, E SARANDO UMAS E NASCENDO NOVAS POR CIMA, NEM SEI MAIS O QUE TOMAR……

  2. ana marilda boeno disse:

    Meu sobrinho com 25 anos morreu dia 11 de julho de 2013, dessa doença num prazo de nem 30 dias após as primeiras dores de cabeça, e a médica que o atendeu disse que era uma rara doença, desde então venho pesquisando e tentando entender… o exame diagnosticou rapidamente a doença, na cidade de Cafelândia, o baixo número de plaquetas, ficou internado, mas o hospital disse que nada podia fazer, que ele precisava pagar a consulta em Cascavel ou aguardar uma vaga no SUS… ele não tinha dinheiro e estava aguardando, mas pelo que li o paciente quando abaixo de 50 mil precisa ficar internado ele não pode esperar, a dele estava em 22 mil… após 3 semanas do primeiro sintoma ele passou mal, foi ao hospital e dessa vez acharam uma vaga pra ele, internou na segunda dia 8 de julho, na segunda a noite com quadro grave foi entubado e morreu dia 11… Se é uma doença grave como os dados da internet fala, eu não entendendo nada de medicina compreendi que ele precisava ser hospitalizado e porque o hospital de Cafelândia não encaminhou ele, a saúde devia saber que era grave … agora o que resta é uma certidão de óbito que consta: causa da morte: falência de múltiplos órgãos, hemorragia intracerebral, hemorragia e purpura trombocilopenica imunológica… acredito que todos que trabalham com a saúde devem saber e dar prioridade a quem não pode esperar? Dr estou correta?

  3. flaviaroberta disse:

    ola estou muito aflita meu filho estava normal sem febre sem nenhum sitoma apenas manchas roxas levei ao medico e ele disse que e purpura estava com as plaquetas 23mil ai de um dia pro outro esta 12 ai estamos internado aki no hospital tomando mentilprednosolona estou nervosa hj e 2 dia ainda não fizemos o exame pra saber das plaquetas estou aguniada com medo pq ele esta otimo brincando saudavel msm super animado ai nao da pra saber se o remedio esta funcionando nossa ate chegar o dia de faer esse exame estarei muito aflita pode me ajudar com alguma coisa

  4. Eliete disse:

    Tive Púrputa trompocitopenica aos 18 anos. Com tratamento fiquei boa…
    Hoje aos 41 anos apresento um corrimento como uma “borra de café” quase que diariamente… Já fiz todos os exames ginecológicos e nada foi detectado…
    Será que esse é um sintoma que terei que carregar pro resto da vida por conta da Púrpura… (nunca tive filhos). Tomo anticoncepcional sem intervalo, mas não resolve…
    Forte abraço

  5. claudia cardoso soares farias disse:

    Ola meu nome e claudia ,e a mais ou menos 15dias comecei apresentar manchas,hematomas por todo meu com maior intesidade nos meus membros inferiores,e nessa semana comecou alguns hematomas na regiao da boca interna(labio,lingua palar e gengiva)estou muito preocupada,sou tecnica em enfermagem mas confesso nao tinha mto conhecimento de doencas relacionadas as esses sintomas,gostaria que se puder me informe mais e com isso, eu possa me tranquilizar.Ja procurei uma Hematologista,e ja estou sendo medicada mas nada foi ainda claramente diagnostico!Obrigada pela oportunidade de poder falar sobre esse assuntos.

    • Eduardo de Carvalho disse:

      Olá Cláudia,
      Provavelmente seu médico deve ter solicitado exames de sangue, em caso de plaquetas diminuídas pode sim ser um quadro de púrpura, mas outras doenças como vasculites devem ser descartadas. Continue acompanhando com o seu médico.

      • Thayane disse:

        Olá Eduardo!
        Trato PTI há mais ou menos 7, 8 anos.
        De 5 mêses pra cá, me apareceram petéquias nas pernas. Ficando marrons, e não sumindo, mesmo com a pomada (ácido tioblicolico) indicada pela dermatologista!
        Alguma dica?
        Obrigada.

Deixe seu Comentário

You must be logged in to post a comment.