PNEUMONIA NO BEBÊ

Pneumonia no Bebê

Pneumonia é um processo inflamatório dos pulmões, decorrente de uma série de fatores, que podem ser: infecção viral, infecção bacteriana, infecção fúngica ou de origem química.

É uma doença bem freqüente entre os recém-nascidos. Estudos demonstram que de cada três óbitos neonatais (durante as primeiras 48 horas de vida), um desses óbitos relaciona-se com pneumonia neonatal.

Essas pneumonias podem ser divididas entre precoces e tardias:

  • Pneumonia precoce: aparece nas primeiras 48 horas de vida. É mais comum ser causada por um grupo de bactérias denominadas “Gran-Negativas”.
  • Pneumonia tardia: aparece após 48 horas de vida. Mais comumente encontra-se bactérias “Gram-Positivas” como causadoras.

As pneumonias precoces, podem ainda ser divididas em:Gestante

    1. Pneumonias adquiridas antes do nascimento ou congênitas: ocorre ainda dentro do útero, devido ao fato da mãe ter contraído alguma patologia como: citomegalovírus, rubéola, toxoplasmose, sífilis, aids, e esta é passada ao feto por via transplacentária (através da placenta). Geralmente ocorre trabalho de parto prematuro e ainda a criança tem  o risco de nascer morta.
    1. Pneumonias adquiridas durante o nascimento: ocorre devido a passagem do feto no canal de parto contaminado.

As pneumonias neonatais tem diagnóstico difícil, pois seus sinais e sintomas são muito semelhantes a outras patologias, e suas manifestações nos exames radiológicos ou laboratoriais são bastante inespecíficas.

O diagnóstico é feito principalmente por uma médico pediatra, e especialmente por uma especialidade denominada neonatologista, que se refere aos cuidados específicos dos recém-nascidos. Tal diagnóstico se baseia nos sinais apresentados pelo paciente mais exames de sangue, que quando positivos aumentam ainda mais a suspeita da patologia. O exame radiológico (raio-X) apesar de alterações inespecíficas, ajuda a confiemar o diagnóstico.

O tratamento é baseado no uso de antibióticos endovenosos (através da aplicação nas veias, principalmente umbilicais, se recém-nascido).

Autor(a): 

Graduanda em Medicina pela Universidade Presidente Antônio Carlos, UNIPAC - Araguari.

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

Deixe seu Comentário

You must be logged in to post a comment.