OFIDISMO – PICADA DE COBRA | SINTOMAS – DIAGNÓSTICO – TRATAMENTO

Cobra Coral

Existem várias espécies de cobras que podem atacar o homem, mas pra facilitar o entendimento vamos dividir os acidentes ofídicos (causados por cobras) em quatro tipos principais: acidente Botrópico, Crotálico, Elapídico e Micrúrico.

01) Acidente Botrópico ( jararaca, Jararacuçu): Acidente por animal peçonhento mais frequente. As manifestações clínicas são decorrentes da ação proteolítica, coagulante e hemorrágica do veneno.

Até 6 horas após o acidente: encontramos marcas das presas e alterações locais evidentes; dor, calor, edema e eritema no local da picada; hemorragia como epistaxe (sangramento nasal), equimoses, gengivorragia (sangue pelas gengivas); choque nos casos graves.

12 horas após o acidente: bolhas, equimoses e necrose na área da picada; coagulação intravascular disseminada; insuficiência renal aguda com oligúria ou anúria (diminuição da eliminação de urina ou ausência da mesma) por necrose cortical bilateral.

Exame complementar: Tempo de coagulação- aumentado

Tratamento: alívio da dor; soro antibotrópico (o mais rápido possível)

02) Acidente Crotálico ( Cascavel): Os sinais e sintomas são: ação neurotóxica, miotóxica e cogulante do veneno, marcas de presas, dor local, equimose da pele, fraqueza, tontura, dormência/ formigamento nas extremidades, na boca e na língua, taquicardia, náuseas e vômitos, hipotensão arterial, mialgia e fasciculações musculares, ptose palpebral, obnubilação, torpor e coma, fácies miastênica. Pode levar a insuficiência renal aguda (oligúria, urina avermelhada) por necrose tubular aguda.

Exames complementares:

– Hemograma- normal ou diminuição da hemoglobina e do hematócrito;
Exame de urina- proteinúria, hematúria (proteína e hemácias na urina);
– Tempo de coagulação- aumentado;
– Diminuição de plaquetas circulantes;
– Dosagem de ureia e creatinina;
– Creatinoquinase (CK)- elevada.

Tratamento:   alívio da dor; soro anticrotálico.

03) Acidente Elapídico ( Coral): As manifestações clínicas são decorrentes da ação neurotóxica, proteolítica coagulante e hemorrágica. Há dor e edema no local da picada, dormência e alteração da sensibilidade, náuseas, vômitos, diarreia, fraqueza, tontura, diplopia, fasciculações musculares, bradicardia, hipotensão arterial. Pode levar à infecção no local da picada, à Doença do soro (10 % ou mais dos casos) e deterioração do sistema nervoso, que pode progredir, apesar do soro, chegando a ocorrer paralisia completa.

Exame complementar: Creatinoquinase ( CK)- elevada

Tratamento: alívio da dor; soro antilaquético ou antibotrópico- laquético

04) Acidente Micrúrico : As manifestações clínicas são decorrentes da ação neurotóxica do veneno.  Há marcas de presas, dor, edema, eritema, bolhas, necrose, diplopia (visão dupla), ptose palpebral, sialorreia (salivação intensa), dificuldade de deglutição e insuficiência respiratória aguda.

Tratamento: alívio da dor; aplicação do soro polivalente.

Importante!!!:  Medidas preventivas ao lidar com as cobras e uso de botas em área suspeita devem ser utilizadas; procurar identificar a espécie da cobra responsável pelo acidente, quando não for possível, utilizar o soro polivalente. Não sugar o local, não fazer torniquete e não fazer incisão.

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

Deixe seu Comentário

Faça seu login para comentar clique aqui.