EAS – ELEMENTOS ANORMAIS E SEDIMENTO | Exame de Urina

EAS

O exame de urina apesar de simples, inclui diferentes técnicas em sua realização, divididas em quatro etapas distintas:

  1. Avaliação da amostra: é feita macroscopicamente, ou seja, a olho nu.
  2. Análise física: identifica como está o aspecto da urina, sendo que o normal é límpido e as alterações que podem ocorrer são turvação e presença de depósito, que ocorre  devido a excesso de muco ou por processos inflamatórios.
  3. Análise química: ocorre através da análise de uma fita própria para o exame.
  4. Análise microscópica do sedimento: ocorre por último e é realizada com a ajuda de um aparelho microscópico.

Através do exame é possível identificar 22 itens, sendo que nem todos tem importância clínica, ou seja, mesmo que seus resultados estejam alterados, não há motivos para preocupação.

Os itens que mais interessam na avaliação médica são:Exame Urina

    • Piócitos (leucócitos): estas são as células brancas presentes no sangue e podem estar presentes em pequena quantidade na urina, porém quando aumentados podem indicar lesões inflamatórias, infecciosas ou traumáticas.
    • Hemácias: são as células vermelhas do sangue e na urina são identificadas como hematúria, esta não é uma doença mas pode ser indicativo de alguma, como cálculo renal (pedra nos rins), cistite (infecção da bexiga), entre outros.
    • Nitrito: o normal é estar ausente, porque a urina é rica em nitratos e só as bactérias são capazes de transformar nitrato em nitrito.
    • Bilirrubina: quando está presente na urina, pode ser a primeira indicação de alguma hepatopatia (doença que acomete o fígado como por exemplo hepatite e cirrose).
    • Glicose: esta só estará presente na urina quando a glicose sanguínea (açúcar no sangue) estiver muito alta, ocorrendo principalmente em pacientes diabéticos descontrolados.
    • Proteínas: quando estas são encontradas na urina, fala-se em proteinúria, já que os rins não permitem sua passagem, portanto quando as mesmas estão presentes, há um indicativo de que algo não está bem com os rins.
    • Cor: esta pode servir como parâmetro indireto para indicar se o paciente está bem hidratado ou não, porém sofre grandes alterações com uso de medicamentos e alimentação.
    • Densidade: quando a urina está com a densidade elevada e portanto muito concentrada é um alto indicativo de desidratação, e neste momento a urina costuma ser muito amarelada e com forte odor.
    • Urobilinogênio: pode significar hemólise, ou seja o rompimento das hemácias, que são as células vermelhas do sangue.
    • Hemoglobina: está presente no interior das hemácias, pode estar presente na urina devido a alguma doença, trauma ou mesmo exercícios extenuantes.
    • Microalbuminúria: é a análise de um tipo específico de proteína, a albumina, quando presente pode indicar deterioração da função renal.
    • Cilindros: não é normal encontrar cilindros na urina, quando presentes, estes podem indicar doença renal. Apenas cilindros hialinos são normais.
    • Cilindros hemáticos: significa que está havendo sangramento no interior do rim, em uma região chamada de néfron.
    • Cilindros leucocitários: significa que há uma infecção ou inflamação também no néfron.
    • Cilindros granulosos: ocorre devido a liberação de proteína.

Os outros componentes encontrados na urina e que não possuem significado tão importante são:Urina

    • PH: a urina naturalmente é ácida, quando ela não se encontra assim pode indicar a presença de bactérias na urina.
    • Corpos cetônicos: não há tanta importância clínica pois até o jejum prolongado pode gerar corpos cetônicos na urina.
    • Células epiteliais: não tem significado clínico, pois podem estar presentes na urina mesmo que não haja nenhuma doença específica.
    • Cristais: são produzidos em decorrência do ph.
    • Leveduras na urina: sua presença não significa necessariamente infecção. É comum estar presentes em diabéticos.
    • Parasitos: ocorrem devido a contaminação fecal ou vaginal.
    • Muco: é comum e sem importância clínica.

Autor(a): 

Graduanda em Medicina pela Universidade Presidente Antônio Carlos, UNIPAC - Araguari.

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

1 Comentário para “EAS – ELEMENTOS ANORMAIS E SEDIMENTO | Exame de Urina”

  1. alcilene pinto rodrigues disse:

    Gostei da aula
    quero saber o que significa a sigla ph na urina,por favor:obrigado.

Deixe seu Comentário

You must be logged in to post a comment.