DOENÇAS BENIGNAS DA MAMA

Doenças benignas da mama

As doenças benignas da mama são a mastalgia, os adensamentos e cistos, o derrame papilar, os nódulos dominantes e as doenças inflamatórias e infecciosas.

  1. Mastalgia

É um sintoma e não uma doença. É a dor nas mamas. A causa é desconhecida, mas acredita-se que possa ocorrer por excesso de estrogênio. Pode ocorrer durante o período menstrual, considerada dor cíclica, ou não ter relação com o ciclo, sendo acíclica. Os fatores de risco para mastalgia são: estresse, tabagismo, retenção hídrica, ingestão de cafeína, atividades diárias e uso de medicamentos (hormônios, antidepressivos e ansiolíticos). Os exames mais solicitados são a ultrassonografia e/ou a mamografia. A maioria dos casos de mastalgia não requer tratamento medicamentoso, no caso de necessitar, as opções terapêuticas são: tamoxifeno, danazol, gestrinona, Zoladex, bromocriptina, cabergolina, ácido gamalinoleico, progestágenos, diuréticos e anticoncepcionais orais.

  1. Adensamentos e cistos (Alterações Funcionais Benignas da Mama)

Os adensamentos são áreas de endurecimento localizadas. Aparecem como espessamentos mamários, acompanhados ou não de dor e modularidade. Os cistos são a etapa involutiva do lóbulo mamário. São tumores de aparecimento rápido, móveis, elásticos, indolores, mais frequentes na porção central da mama. Comumente aparecem após os 35 anos. O tratamento consiste na simples punção da lesão (PAAF).

  1. Derrame papilarDerrame papilar

Corresponde à saída de secreção pela papila. Não necessariamente representa um sinal de malignidade e são classificados como fisiológicos, patológicos, galactorreia e pseudoderrames. A bilateralidade e a secreção multiductal são fatores preditores de benignidade. O derrame papilar sanguinolento ou em água de rocha acompanhado de secreção espontânea, uniductal, possui maior valor preditivo para câncer. As principais causas de derrame papilar são: papiloma intraductal, carcinoma, ectasia ductal, alterações funcionais benignas da mama, papiloma intraductal múltiplo, papilomatose juvenil, adenoma múltiplo, fisiológica, gravidez, galactorreia.

  1. Nódulos

São lesões que podem ser delimitados em três dimensões (largura, comprimento e profundidade). As características de benignidade são: móveis, consistência firme e elástica, contornos regulares e margens definidas. As características de malignidade são: aderidos, consistência endurecida, contornos irregulares, margens indefinidas, descarga papilar pode ser sanguinolenta ou em água de rocha, podem ser acompanhados de retração de pele, retração mamilar, invasão da pele ou da parede torácica. Podem ser realizadas a punção aspirativa, ultrassonografia das mamas, mamografia, ressonância nuclear magnética, core biópsia, mamotomia e biópsia cirúrgica, dependendo das indicações e contraindicações.

  1. Processos inflamatórios

A mastite é um processo infeccioso agudo ou crônico, que pode acometer todos os tecidos mamários. Outros processos inflamatórios são: esteatonecrose, eczema aréolo-papilar, ectasia ductal, abscesso mamários e abscesso subareolar recidivante.

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

2 Comentários para “DOENÇAS BENIGNAS DA MAMA”

  1. vanuza lima disse:

    eu tenho descarga mamilar , fiz a biopsia e não deu maligno, só q quase sempre sai a secreção meio q esverdeada e sem odor .tá com uns 2 anos ,fico preocupada ,o que devo fazer para acabar com isso? sempre ao dormir mancho minha camiseta , o medico q fui passou um remédio mas de nada serviu.

  2. Rinaldo Silvestre Salvador disse:

    O cancer precupa quase todo o mundo em gera, para tal acho que e fim do mundo estou dismoralizado com esta doenca vale mas o sida.

Deixe seu Comentário


2 + = 11