BÓCIO MULTINODULAR

Bócio Multinodular

Primeiramente vamos a definição do que é o bócio multinodular: O bócio é um “inchaço” no pescoço, causada pelo crescimento anormal da glândula tireóide, já o termo multinodular se refere a presença de mais de um nódulo tireoidiano. Para melhor entendimento do nódulo da tireóide leia nosso texto: NÓDULO NA TIREÓIDE.

Os nódulos tireoidianos são comuns e geralmente não são prejudiciais à saúde de uma pessoa. Mas às vezes os nódulos da tireóide são causados ??por uma doença grave, como o câncer.

A maioria dos nódulos da tireóide não alteram a quantidade de hormônio tireoidiano no organismo, mas alguns nódulos podem aumentar a produção hormonal, causando o que chamamos de hipertireoidismo (Leia nosso texto sobre HIPERTIREOIDISMO).

Quais são os sintomas de um bócio multinodular?Bócio Multinodular

A maioria das pessoas com bócio multinodular não tem sintomas. O “inchaço do pescoço” pode ser encontrado durante um exame de imagem ou descoberto pela própria pessoa ao notar um aumento na região do pescoço. O aumento dos hormônios da tireóide pode ser um sinal de um bócio.

Alguns sintomas do excesso de hormônio tireoidiano são:

– Insônia;
– Sensação de fraqueza ou cansaço;
– Perda peso sem causa aparente;
– Coração acelerado;
– Evacuações freqüentes.

Se um bócio multinodular comprime a garganta, pode causar:

– Dificuldade para respirar;
– Tosse;
– Sensação de asfixia;
– Dificuldade para engolir.

Minha tireóide está aumentada de tamanho, e agora?

O seu médico irá lhe solicitar alguns exames como o de sangue para verificar as taxas hormonais e o ultra-som para que possa ver as características dos nódulos, como tamanho e quantidade.

Como saber se estou com câncer na tireóide?

A maioria dos nódulos da tireóide são benignos, ou seja são nódulos que não precisam ser retirados ou realizado qualquer tipo de tratamento, apenas o seu acompanhamento pelo ultra-som. Nódulos vistos ao ultra-som com tamanhos maiores (normalmente maiores de 1cm), presença de microcalcificações entre outras características suspeitas são os que possuem a indicação para a realização da Punção Aspirativa por Agulha Fina (PAAF), onde através de uma agulha se retira células do nódulo para análise. Constatado a suspeição para o câncer de tireóide no resultado da PAAF é então indicado a remoção cirúrgica da glândula tireóide onde através da biópsia teremos maiores características do tipo de câncer.

Um bócio multinodular precisa de tratamento se:

– Se a glândula tireóide está produzindo muito hormônio;
– Se é muito grande e o indivíduo apresenta dificuldades para respirar ou engolir;
– Se caso suspeite de câncer;

Tratamentos para bócio multinodular incluem:

Medicamentos antitireoidianos – Se os seus exames de sangue da tireóide mostram que a glândula está produzindo excesso de hormônios, o médico poderá usar medicamentos como o metimazol ou o  propiltiouracil para reduzir a quantidade hormonal. Medicamentos para ajudar com os sintomas causados ??pelo excesso de hormônio tireoidiano, como o atenolol poderá também ser usado. O tratamento definitivo quando se tem aumento da produção hormonal (hipertireoidismo) deve ser a radioiodoterapia ou cirurgia.

O iodo radioativo:

O iodo radioativo vem em um comprimido ou líquido para ingestão via oral, nele está presente uma pequena quantidade de radiação que irá tratar a doença, destruindo grande parte da glândula tireóide, diminuindo assim a produção hormonal. O iodo radioativo é usado apenas para o tratamento de nódulos que fazem excesso de hormônio tireoidiano . Não é seguro para as mulheres que estão grávidas ou amamentando.

Mulheres grávidas não devem ser tratados com iodo radioativo. Isso ocorre porque o iodo radioativo pode causar sérios danos ao feto.

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

Deixe seu Comentário

Faça seu login para comentar clique aqui.