ARTROSE – OSTEOARTROSE – OSTEOARTRITE

Artrose

A osteoartrose ou osteoartrite (OA) ou artrose é a doença articular mais frequente, sendo considerada a primeira causa de dor musculoesquelética. É definida como um grupo de condições que causam sinais e sintomas articulares associados com defeitos da integridade da cartilagem articular, causando também mudanças no osso subcondral. Há uma insuficiência qualitativa e quantitava da cartilagem articular.

Praticamente todas as pessoas apresentam sinais radiográficos de osteoartrose a partir dos 65 anos, porém, a dor e a incapacidade funcional só estarão presentes em apenas 10% dos indivíduos.

Sinais e Sintomas:

O paciente apresenta dor insidiosa com rigidez associada. A dor inicialmente piora com o início dos movimentos e aos esforços, e com a evolução pode ocorrer até em repouso. A rigidez dura menos de 30 minutos. Assim como a dor, o prejuízo funcional é progressivo, podendo haver dificuldade até para realização dos cuidados pessoais.

As articulações mais acometidas são: metatarsofalangeana do halux, joelhos, quadris e mãos. Quando acomete os joelhos os pacientes relatam dor e instabilidade ao descer escadas, e nos quadris a dor tem localização inguinal ou nas nádegas, podendo irradiar para coxas e joelhos, e, é agravada pela marcha ou ao sentar e levantar de superfícies mais baixas.

Quando acomete as mãos, os pacientes relatam perda da habilidade manual e da força de preensão.

Ao exame físico são encontrados alargamento articular com dor à palpação, aumento da temperatura articular, limitação do movimento articular, instabilidade ligamentar e bloqueio da articulação.

Exames complementares e diagnóstico:

Ao raio-x são visualizados os osteófitos, que são o sinal clássico da osteoartrose. São decorrentes da proliferação óssea nas margens da articulação. Há também uma redução assimétrica do espaço articular ao lado da esclerose do osso subcondral. Com a evolução da doença surgem cistos e deformidades ósseas.

Os exames laboratoriais são normais na osteoartrose.

O diagnóstico e o planejamento terapêutico da osteoartrose são baseados nas manifestações clínicas do paciente, visto que em alguns casos pode ocorrer a dissociação clínico-radiológica, com uma clínica rica em sinais e a radiologia com poucas alterações.

Tratamento:

O tratamento tem como objetivo o alívio da dor e a manutenção da função articular. As medidas não-farmacológicas incluem a fisioterapia, a prescrição de exercícios terapêuticos e de órteses e o treinamento de cuidadores. A fisioterapia tem como objetivo melhorar a força muscular, manter ou melhorar a amplitude de movimento, melhorando a função.

O uso de joelheiras é recomendado quando há queixa de insegurança, para melhorar o padrão da marcha e aumentar a atividade física dos pacientes.

No tratamento farmacológico os analgésicos são a primeira escolha, usando o Acetaminofeno, 4g ao dia. O tratamento local é feito com medicamento analgésico ou antiinflamatório tópico, principalmente na osteoartrose das mãos.

Autor(a): 

Doutoranda em Medicina.

Dúvidas serão respondidas apenas em nosso FORUM, entre e faça sua pergunta.

 

Deixe seu Comentário


4 + = 11